sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

Coisas que circulam por aí...

Existem alguns textos que circulam na rede, aos quais são atribuídos autoria de grandes escritores. Não sei se é esse o caso, mas o que ora publico, achei super interessante.

Dez coisas que levamos anos para aprender
(Luis Fernando Veríssimo)
1. Uma pessoa que é boa com você, mas grosseira com o garçom ou empregado, não pode ser uma boa pessoa. (Esta é muito importante. Preste atenção, nunca falha)
2. As pessoas que querem compartilhar as visões religiosas delas com você, quase nunca querem que você compartilhe as suas com elas. (Tá cheio de gente querendo te converter!)
3. Ninguém liga se você não sabe dançar. Levante e dance. (Na maioria das vezes quem tá te olhando também não sabe! Tá valendo!)
4. A força mais destrutiva do universo é a fofoca. (Deus deu 24 horas em cada dia para cada um cuidar da sua vida e tem gente que insiste em fazer hora-extra!)
5. Não confunda sua carreira com sua vida. (Aprenda a fazer escolhas!)
6. Jamais, sob quaisquer circunstâncias, tome um remédio para dormir e um laxante na mesma noite. (Quem escreveu deve ter conhecimento de causa!)
7. Se você tivesse que identificar, em uma palavra, a razão pela qual a raça humana ainda não atingiu (e nunca atingirá) todo o seu potencial, essa palavra seria 'reuniões'.. (Onde ninguém se entende... Com exceção das reuniões que acontecem nos botecos...)
8. Há uma linha muito tênue entre 'hobby' e 'doença mental'. (Ouvir música é hobby... No volume máximo as sete da manhã pode ser doença mental!)
9. Seus amigos de verdade amam você de qualquer jeito. (Que bom!)
10. Lembre-se: Nem sempre os profissionais são os melhores. Um amador construiu a Arca. Um grande grupo de profissionais construiu o Titanic. (É Verdade mesmo!)

2 comentários:

Ícaro Estrela disse...

Há uma boa quantidade de textos assim circulando na net. Há muito tempo recebi de uma amiga dois textos: um chamado de "Você aprende" cuja autoria seria de Shakespeare e o outro com o nome de "Felicidade Realista", cujo suposto autor seria Mário Quintana. De uns dias pra cá, descobri q o segundo não pertence ao poeta gaúcho, mas à uma poetisa gaúcha chamada Martha Medeiros. Quanto ao primeiro, este só o tempo dirá, mas desconfio q não seja de Shakespeare.

O q eu não consigo entender é o q acontece: será q isso é jogada de marketing? São os autores q divulgam a autoria como tal para conseguirem crédito? Ou são pessoas mal-intencionadas q lançam os textos na net desta forma para prejudicarem os reais autores? Serão q todos nós q escrevemos e publicamos neste veículo corremos este risco? Bem, são muitas perguntas, mas o q vale, é q os textos, sendo de quem for, são bem escritos e belos como este.

abrçs!

Glaukitos disse...

Realmente muito interessante!
Li estas 10 citações e fiquei encucado,rsrs.
Parabéns pelo blog moça.
Sucesso sempre.
Quando puder, conheças os meus também.
Tenha uma ótima semana.
bjo, fica com Deus.